Se esse é o inimigo, como lutar?

20-08-2013 15:46

Quando lemos a passagem da carta aos Efésios, percebemos algumas particularidades interessantes para nosso ensino. No versículo 10, Paulo diz "fortalecei-vos", no versículo 11 diz "revesti-vos", no versículo 13 ele diz "tomai toda a armadura de Deus...", no versículo 14 fala "estai, pois, firmes..." e assim por diante. Quando vemos a conjugação verbal destes trechos citados, percebemos que Paulo não diz "Que o Senhor te fortaleça", mas sim "fortalecei-vos"; nem tampouco "Que o Senhor te revista", mas sim "revesti-vos"... A conjugação do verbo indica ação que deve ser tomada pelo sujeito, ou seja, EU é que devo me fortalecer no Senhor e sou EU que devo me revestir Dele, assim como sou EU que devo tomar toda a Sua armadura e ficar firme.

 

Mas como eu posso me fortalecer no Senhor? Para isso precisamos conhecer outras passagens anteriores da carta aos Efésios:

 

"Portanto, como prisioneiro do Senhor, rogo-vos que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz." Efésios 4:1-3;

 

"Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é o cabeça, Cristo, do qual todo o corpo bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor." Efésios 4:15-16.

 

Fortalecer-se no Senhor é fortalecer-se em amor. Deus é amor, e todo aquele que quer se fortalecer Nele deve possuir tal amor dentro de si. Através do amor as barreiras são vencidas, os obstáculos causados pela inveja, amargura, ira, raiva, contendas de toda espécie e confusões são despedaçados. Por amor Cristo morreu por nós, formando-nos igreja e pelo mesmo amor Ele se mantém conosco através do Espírito Santo. Quem ama se fortalece em Cristo, e por meio de Cristo, fortalece-se em Deus!

 

Um erro bastante comum com respeito ao amor é que ele não se traduz como um sentimento que surge no coração de uma pessoa "do nada". O amor é voluntário e decidido pela pessoa que ama, não é algo que simplesmente nasce no coração. O amor exige esforço, renúncia, suportar afrontas, resistir à vontade de pagar mal por mal. Lembre-se que se o amor fosse algo espontâneo e que surgisse sozinho, não seria mandamento. Como amor é mandamento, demanda vontade e deve-se esforçar por cumprí-lo.

 

Depois de fortalecido, devemos nos revestir de toda a armadura de Deus. Isto inicia com o cristão cingindo os lombos com a Verdade. Mas qual Verdade? Disse Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim" João 14:6 e também "Então conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." João 8:32;36.

 

A Verdade, com a qual o cristão deve se cingir, é o próprio Cristo! Na própria carta aos Efésios, no capítulo 4, versículo 24, Paulo diz: "e vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade". Esse novo homem, criado por Deus, é aquele que se parece com o varão perfeito, que é Jesus, que é Justo e Justificador de todos aqueles que Nele confiam. Quando deixamos o novo homem, criado por Deus segundo a perfeição de Cristo, preencher o nosso homem interior e nos livramos do velho homem, amante do mundo e das coisas mundanas, estamos nos cingindo com a Verdade, a qual tem, por companheira, a "couraça da justiça".

 

A Justiça, segundo Cristo, é uma couraça impenetrável! Em Romanos, capítulo 8, a partir do versículo 33, Paulo demonstra a eficácia dessa couraça em nossas vidas:

 

"Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressurgiu dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós".

 

Quando uma pessoa, transformada pela Verdade, veste-se da couraça de justiça, nenhuma acusação ou condenação poderá abalar sua estrutura. O inimigo tem tentado, de diversas formas, lançar acusações sobre os filhos de Deus e muitos, ouvindo isso, temem e retrocedem na caminhada. Não há acusação que possa atingir aquele que está revestido pela couraça de justiça, pois ela não se baseia na justiça própria da pessoa que a veste, mas naquela justificação alcançada pelo Sangue de Cristo, o qual nos justifica e limpa de todo pecado. Uma das armas mais usadas pelo diabo é trazer à memória de cristãos autênticos seus erros do passado, convencendo-os de que não foram justificados de suas ações. Alguns, ouvindo tais afrontas do diabo, caem em laços de tristeza, angústia, depressão e sofrem grandemente em seu interior.

 

A couraça da justiça, juntamente com a Verdade (Cristo) que liberta o homem de seu estado de escravo do pecado, continua tendo a mesma eficácia e poder que tinham quando Paulo escreveu essas linhas. Portanto, resista a tais acusações! Não se desmotive por elas, mas, ao ser acusado assim, faça mais obras de amor em prol do Reino de Deus, desminta o diabo pela sua postura exemplar e mostre a todos que te apontam o poder transformador, restaurador e libertador de Cristo sobre a sua vida.

 

Na continuação da armadura de Deus está "calçar os pés na preparação do evangelho da paz". Estar sempre disposto a falar de Jesus, mostra-Lo através de uma vida reta e conduta íntegra, levando a paz para os que têm falta dela (e como o mundo tem falta dela...), protege os pés daqueles que se revestem para a guerra. É fundamental anunciar o evangelho para se vencer qualquer batalha espiritual. Pensem na função dos pés: permitem caminhar, correr e deixar o homem em posição de combate e defesa. Uma pessoa sem pés não pode ficar ereta, mas sempre prostrada, com dificuldades de locomoção e por vezes necessitada de ajuda... Anunciar o evangelho é como uma proteção para os pés daqueles que amam a Deus. Eles são protegidos e fortalecidos para a caminhada da fé e os espinhos no caminho e entulhos colocados pela adversário não poderão machucá-los nem manchá-los de forma alguma. Por isso está se sentindo fraco na caminhada, cansado ou mesmo desanimado? Evangelize! Fale para os outros Daquele que mudou sua vida! Anuncie a Jesus, ajude os evangelistas de sua igreja em um grande movimento de evangelização no seu bairro, cidade ou rua! Fortaleça os seus passos no caminho do Senhor com esses calçados que não podem ser desgastados pelo tempo.

 

No tópico seguinte falaremos sobre "O Escudo da Fé e os Dardos Inflamados do Maligno".